MCCE ministra workshop no Fórum Social Mundial 2013

 

No próximo dia 29 de março, membros do Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral (MCCE) vão ministrar o workshop "A experiência brasileira da participação popular na arena legislativa – A Assembleia Constituinte (1986-88) e a Lei da Ficha Limpa". O evento ocorrerá na Universidade de Túnis El Manar, em Túnis, capital da Tunísia, e faz parte da programação do Fórum Social Mundial 2013.

Instituído em 2002, o MCCE é uma organização da sociedade civil que integra 51 entidades nacionais como movimentos, organizações sociais, organizações religiosas e entidades da sociedade civil. A Comunidade Bahá'í do Brasil faz parte oficialmente do MCCE desde 2007, quando teve início o processo de aplicação de princípios de ética e transparência nas eleições brasileiras.

O Movimento foi responsável pela mobilização da sociedade brasileira em favor da aprovação das duas únicas leis de iniciativa popular anticorrupção no Brasil: a Lei nº 9.840/1999, conhecida como “Lei da Compra de Votos”, que permite a cassação de registros e diplomas eleitorais pela prática da compra de votos ou do uso eleitoral da máquina administrativa; e a Lei Complementar nº 135/2010, popularmente conhecida como “Lei da Ficha Limpa”.

O workshop em Túnis apresentará detalhes da atuação do MCCE, como sua história, estrutura e principais iniciativas. Na ocasião o MCCE será representado pelo diretor do comitê executivo, juiz Márlon Reis, e por Luciano Santos, integrante do Comitê Estadual do MCCE de São Paulo.

Fórum Social Mundial

Sob o slogan “Um outro mundo é possível”, o Fórum Social Mundial acontece
anualmente desde 2001, e é estruturado internacionalmente por integrantes de organizações sociais de vários continentes. É um espaço dedicado à discussão de conceitos e sugestões, ao compartilhamento de vivências significativas e ao planejamento de ações concretas para promover a mudança do mundo.

Para Daniella Hiche, representante da Comunidade Bahá’í do Brasil no MCCE, a realização do workshop durante um evento do porte do Fórum Social Mundial é importante porque permite a troca de experiências com outras regiões do mundo acerca do combate à corrupção eleitoral e do processo de amadurecimento da democracia.

“Acreditamos que a mobilização social é uma ferramenta essencial para a transformação da realidade que nos cerca. Nesse sentido, compartilhar o trabalho que o MCCE vem desenvolvendo no Brasil pode provocar que ações semelhantes de combate à corrupção sejam desenvolvidas em outros países”, destaca Daniella.
Para mais informações sobre o MCCE, acesse http://www.mcce.org.br/site/.