MCCE e dezenas de entidades subscrevem manifesto

MCCE

 

Foi realizado na segunda-feira (08/04), no Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, o Ato “Eleições Limpas”: Contra o financiamento privado e em defesa do financiamento democrático de campanha. O evento contou com a adesão de dezenas de entidades da sociedade civil que subscreveram o manifesto de mesmo nome.

 

Para o codiretor do MCCE, o Juiz Márlon Reis, o apoio de tantas entidades prova que se chegou a uma maturidade social necessária para transformar a política brasileira. Disse ele:

 

- Precisamos mudar, não podemos mais viver sob as regras que hoje orientam as eleições. Estamos vendo um crescimento do abuso do poder político e econômico e todos concordam que é preciso fazer uma profunda reforma no sistema eleitoral. Nós estamos aqui para declarar isso e convocar a sociedade para uma grande marcha democrática, cívica pela mudança das eleições no Brasil.

 

Após o Ato, vários representantes das entidades entregaram uma cópia doManifesto ao representante da Camara dos Deputados, Dep. Izalci Lucas, e ao Presidente do Senado, Sen. Renan Calheiros.

 

 

Confira a relação das entidades que assinaram o manifesto:

  1. A Voz do Cidadão (Instituto de Cultura de Cidadania);
  2. Associação Brasileira de Imprensa-ABI;
  3. Associação Brasileira dos Magistrados e Procuradores  Eleitorais-Abrampe;
  4. Associação Brasiliense de Empregadas, trabalhadoras e trabalhadores do lar DF-ASBRALE-DF;
  5. Associação dos Secretários Parlamentares Comissionados e Requisitados do Congresso Nacional;
  6. Associação Nacional dos Auditores  de Controle Externo  dos Tribunais de Contas  do Brasil-ANTC;
  7. Associação Nacional dos Delegados  de Polícia Federal-ADPF;
  8. Associação Nacional dos Membros do Ministério Público-Conamp;
  9. Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais-APCF;
  10. Auditoria Cidadã da Dívida;
  11. Cáritas Brasileira;
  12. Central dos Trabalhadores e Trabalhadores do Brasil-CTB-DF;
  13. Comissão de Mobilização pela Reforma Política da OAB;
  14. Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura-Contag;
  15. Conferência Nacional dos Bispos do Brasil-CNBB;
  16. Conselho Federal de Contabilidade- CFC;
  17. Conselho Federal de Engenharia e Agronomia-Confea;  
  18. Conselho Federal de Farmácia-CFF;
  19. Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia- Conter;
  20. Contas Abertas;
  21. Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros-Fisenge;
  22. Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital- Fenafisco;
  23. Federação Nacional dos Jornalistas- Fenaj;
  24. Grande Oriente do Brasil- GOB;
  25. INMA-Instituto Nacional e Pesquisas e Defesa do Meio Ambiente;
  26. Instituto Atuação;
  27. Instituto de Fiscalização e Controle- IFC;
  28. MCCE Belo Horizonte – Comitê Mineiro do MCCE;
  29. MCCE Coari – Amazonas;
  30. OAB Conselho Federal;
  31. Segunda Promotoria de Justiça Cível e de Defesa dos Direitos Individuais, Difusos e Coletivos da Infância e da Juventude do Distrito Federal;
  32. Sindicato dos Cuidadores de Pessoas Idosas do DF- SINDIC-DF;
  33. Sindicato dos Engenheiros do Estado de Minas Gerais-Senge-MG;
  34. Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Panificação e Confeitaria do DF- SINDIPACONF-DF;
  35. Sindicato Nacional dos Analistas  e técnicos de Finanças e Controle-Unacon Sindical;
  36. Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil-Sindifisco Nacional;
  37. União Nacional dos Auditores do Sistema Único de Saúde- Unasus.